Os antigos eslavos

Conheça um pouco da história de nossos ancestrais, os стародавні слов’яни, ou antigos eslavos, história que determina o que somos.

 

Tradução: Ludmila Szymanskyj

 

Há muito tempo, há mais de mil e quinhentos anos, na nossa terra, Ucrânia, viviam as tribos eslavas que se chamavam de poliany, derevliany, severiany, ulytchi, duliby, tevertsy [поляни (das clareiras), деревляни (das florestas), сіверяни (do norte), уличі (das ruas), дуліби, тиверці]. Nossos antepassados eram pagãos e veneravam ídolos pagãos.

 

Principe Igor recebendo tributos dos derevliany em 945 (pintura de K. Lebedev). In: http://www.encyclopediaofukraine.com/display.asp?linkpath=pages%5CD%5CE%5CDerevlianians.htm

 

Dajboh [Дажбог] era uma de suas divindades; eles acreditavam que era a fonte de calor, vida, felicidade e riqueza. Perun [Перун] era quem zelava pelo trovão, pelas tempestades e relâmpagos e castigava as pessoas más. Volos [Валос] se encarregava dos animais domésticos enquanto Svaroh [Сварог] era o rei do fogo. Stryboh [Стрибог] era quem dominava os ventos e Lada [Лада] era a deusa da beleza, do amor e da ordem.

 

Templo pagão na Reserva Histórica e Cultural Busha [Буша], na região ucraniana de Vinnytsia. In: http://www.encyclopediaofukraine.com/display.asp?linkpath=pages%5CB%5CU%5CBusha.htm

Existiam ainda muitos outros deuses e deusas para quem os eslavos rezavam. As imagens eram esculpidas em troncos de árvores a quem faziam sacrifícios. Acreditavam em duendes aquáticos e florestais. A ninfa era uma divindade aquática, dos bosques e das montanhas.

Os eslavos aravam a terra, semeavam trigo, centeio e aveia. Nas densas florestas caçavam animais selvagens, criavam animais domésticos, praticavam a apicultura e teciam linho.

Mantinham comércio com os gregos, fornecendo mel, cereais e couro. Adoravam música e canto (paixões que permanecem até hoje, parênteses meu). As mulheres eslavas ocupavam posições importantes no governo e também participavam nas batalhas. Os antigos eslavos eram muito hospitaleiros e respeitavam profundamente os laços familiares. Entre eles não existiam indigentes e mendigos pois a família ou os vizinhos cuidavam dos que tinham problemas ou passavam por dificuldades.

Os eslavos viviam em numerosas famílias porque filhos e netos adultos se casavam e permaneciam na família.

A pessoa mais velha da família era chamada de Starchyna [Старшина] (tradução literal: ancião; porém o significando real era Líder). Era quem mantinha ordem na família. Nas reuniões, os strachyny das famílias resolviam os problemas da vizinhança.

Com o passar do tempo, começaram a eleger a pessoa mais sábia e astuta, pois era preciso defender a sua terra e o seu povo contra o polovtsi [половці], tribo selvagem e nômade que viva nas estepes criando gado, sempre trocando os campos na procura por melhores pastos para seus animais.

Os starchyny começaram a formar destacamentos com os jovens corajosos e valentes, empregando os vikings* [варяги] (variagos) como líderes dos destacamentos.

Daquela época temos relatos e notícias escritas pelos viajantes e comerciantes gregos.

Naquele tempo, os eslavos ainda não tinham a sua escrita. Uma das lendas conta como surgiu a cidade de Kyiv. A cidade foi fundada pelos irmãos poliany Kyi, Chtchek, Khoriv [Кий, Щек, Хорів] e pela irmã Lybid [Либід]. Diz a lenda que o apóstolo André [Андрій], voltando de Bizâncio, navegava pelo Rio Dnipró para as terras do norte. Em um determinado ponto profetizou que ali seria fundada uma grande cidade.

 

In: http://ukrfoto.net/fullsize_13.html

 

Portanto, no século V da nossa era já existia a cidade de Kyiv que deu origem ao estado Rus de Kyiv. Vale ser que Rus de Kyiv é o nome antigo da atual Ucrânia e essa é uma outra história.

 

 

* vikings [варяги] são descendentes dos atuais noruegueses e suecos

 

Texto original do livro Історія України в казках і легендах (História da Ucrânia em fábulas e lendas), publicado em 2001 pela Editora Avers [Аверс] em Lviv, Ucrânia.

 

 

 

 

 

 

2 comentários em “Os antigos eslavos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *