Estado de Kyiv

Um pouco de história. Como foi a formação do Estado de Kyiv, em ucraniano, Київська Держава (Kyyivsʹka Derzhava). Vale saber.

 

Tradução: Ludmila Szymanskyj

 

Nos séculos VI-VIII d.C, as terras eslavas eram atacada por hordas nômades, khozares (хозари, khozary), búlgaros (булгари, bolhary), magiaros (мадяри, madyary: húngaros) e petchenigos (печеніги, pechenihy). Na metade do século VII, a cidade de Kyiv estava sob o domínio dos khozares.

 

Os líderes vikings Ascold e Dyr (Аскольд, Дир), navegando pelo rio Dnipró, avistaram a cidade de Kyiv e resolveram conquistá-la. Eles mandaram avisos aos cidadãos de Kyiv dizendo: “Seremos vossos Knyazy (Príncipes, pois Knyaz era equivalente a Rei: Княз) e defenderemos a cidade contra os inimigos”. Os cidadãos de Kyiv concordaram. Os líderes vikings então expulsaram os khozares de Kyiv e se tornaram os primeiros Knyazy ucranianos. Ampliaram o Estado de Kyiv, conquistando terras vizinhas, e o defendiam contra as hordas nômades.

 

Nos séculos VIII-IX, o Estado de Kyiv ficou conhecido como Russ de Kyiv (Київська Русь). A origem da palavra Russ (Русь) até hoje é desconhecida apesar da existência de diversas hipóteses, entre elas a de ser de procedência sueca (viking) ou originária do idioma eslavo. Sua origem é de menor importância. O que importa, realmente, é seu significado: Estado de Kyiv e as terras de Kyiv. Russ de Kyiv é o antigo nome da Ucrânia.

 

Do reino de Kyiv soube o príncipe Oleg (Олег) parente do viking Riuryk (Рюрик), príncipe de Novohorod (Новогород). Antes de morrer, Riuryk passou o reino a Oleg e também a tutela de seu filho Igor (Ігор).

 

Em 882 Oleg conquistou a cidade de Kyiv, escolheu o título de Grande Príncipe de Russ (Великий Княз Русі) e proclamou a cidade de Kyiv “Mãe de todas as cidades de Russ” (Матер’ю городів руських). Oleg foi um poderoso e talentoso líder. Tinha sorte nas batalhas e sempre voltava vitorioso para Kyiv. Por isso foi chamado de Oleg “O Profético” (Вещий Олег). No portão de Bizâncio (Constantinopla, atual Istambul) pregou seu escudo. Existe uma interessante lenda sobre a morte do Príncipe Oleg.

 

Após sua morte em 912, o reino de Kyiv passou para Igor (Ігор), o pupilo de Oleg. Igor foi um líder valente e corajoso. Comandou diversas batalhas. Ele morreu em uma dessas batalhas. Durante a cobrança de tributos da tribo dos derevlianos (деревляни, derevlyany), o governador Svenelhd (Свенельд) que era quem recolhia os tributos, maltratava com brutalidade os derevlianos. Estes se revoltaram, atacaram o destacamento e o destroçaram completamente.

 

Quando Olga (Ольга), esposa de Igor, soube de sua morte, resolveu se vingar. Sobre este acontecimento existe uma lenda.

 

Em 945 Olga tornou-se Kniahinia (Princesa) de Russ de Kyiv (Княгина Київськоі Русі, Knyahyna Kyyivsʹkoi Rusi). Ela reinou por 19 anos. São poucos os príncipes da Russ de Kyiv que contam com tantas lendas como a Princesa Olga. São histórias sobre sua origem, beleza, inteligência, valentia, decisão e delicadeza.

 

A Princesa Olga foi a primeira entre outros príncipes de Kyiv a ser batizada na religião cristã e com mão forte dirigiu o Estado de Russ de Kyiv.

 

O príncipe Sviatoslav (Святослав), filho de Olga e Igor, assumiu o reinado de Kyiv em 964. Nesta época, as hordas nômades, os petchenigos, começam a atacar o Estado de Kyiv. Em 968 o príncipe Sviatoslav levou seu exército para atacar os búlgaros que tinham seu Estado próximo ao rio Danúbio (Дунай, Dunay) enquanto os petchenigos sitiavam a cidade de Kyiv. Sobre este acontecimento existe uma interessante lenda.

 

O Príncipe Sviatoslav era um talentoso comandante, valente e corajoso. Amigos e inimigos reconheciam essas qualidades. Por essas razões foi chamado de Sviatoslav “O Conquistador” (Святослав Хоробрий, Svyatoslav Khorobryy). Ele reinou por apenas oito anos e todo esse tempo passou em batalhas. Nas batalhas, o príncipe não usava tapetes, tendas ou utensílios diferentes. Dormia no chão com a cabeça sobre a sela de um cavalo e comia a comida simples dos soldados. Ele também ficou famoso por avisar os inimigos antes de atacar: “Eu vou contra Vós!” (Іду на Вас, Idu na Vas). Os inimigos não conseguiam acreditar neste aviso e achavam que ele tinha um pequeno exército.

 

Enquanto Sviatoslav ficava nas batalhas, sua mãe, Olga, governava em Kyiv.

 

Após a morte da Princesa Olga, o governo ficou com seu filho, Yaropolk (Ярополк).

 

Após uma batalha, na volta para Kyiv com um pequeno destacamento, o príncipe Sviatoslav caiu numa emboscada. Os gregos avisaram os petchenigos por qual caminho o príncipe estava voltando. Os petchenigos então atacaram, matando todo o destacamento. Do crânio de Sviatoslav, o líder dos petchenigos fez uma taça com a inscrição: “Procurando bem alheio – perdeu o seu” (Чужого шукаючи – своє втратив, Chuzhoho shukayuchy – svoye vtratyv). Sviatoslav morreu jovem, com apenas 30 anos.

 

Em 980, Volodymyr (Володимир), filho de Sviatoslav, assumiu o governo. Durante o reinado de Volodymyr, Russ de Kyiv tornou-se a mais poderosa de toda a sua história. Era chamado de Volodymyr “O Grande” (Володимир Великий, Volodymyr Velykyy). Suas primeiras ações foram as de retomada das terras da Russ que foram conquistadas por vizinhos inimigos, lituanos e húngaros. Venceu alguns deles e com os poloneses, gregos, búlgaros e checos foi obrigado a fazer tratados de paz.

 

Volodymyr adotou o cristianismo assim como sua avó, Olga. Em 988 mandou batizar todo o povo da Russ de Kyiv que até essa época era pagão.

 

Volodymyr “O Grande” governou por 35 anos.

 

Após sua morte, seu filho Iaroslav “O Sábio” (Ярослав Мудрий, Yaroslav Mudryy) passou a ocupar o trono de Russ de Kyiv. Yaroslav não procurou conquistar as terras dos outros países mas se preocupou em defender e fortalecer a sua.

 

Ele destruiu os petchenigos e em honra dessa vitória construiu o Portão de Ouro (Золоті Ворота, Zoloti Vorota) e a catedral de Santa Sofia (Собор Святої Софії, Sobor Sviatoyi Sofiyi), ambos na cidade de Kyiv, e que existem até hoje.

 

In: http://ukrainaincognita.com/ru/node/690

 

In: https://sophiya.kiev.ua/index.php?option=com_content&view=article&id=19&Itemid=151

 

 

 

Iaroslav “O Sábio” construiu igrejas, fundou escolas e manteve relações diplomáticas com outros Estados. Os filhos de Iaroslav foram casados com reis e princesas de outros reinos (aqui você já viu essas histórias: http://minhaucrania.com.br/2017/08/24/as-filhas-de-iaroslav-o-sabio/).

 

Iaroslav governou por 35 anos. Antes de sua morte, dividiu o reino entre seus cinco filhos, sendo que a sexta parte, a Galícia (Галичина, Halychyna, Ucrânia Ocidental) ficou com seu neto Rostyslav (Ростислав).

 

Nesta época, vieram novos inimigos, os polovtsi (половці), que destruíram os exércitos dos filhos de Iaroslav – Isiaslav, Sviatoslav e Vsevolod (Ізяслав, Святослав, Всеволод). Eles avançaram até Kyiv, destruindo tudo pelo caminho. O filho de Vsevolod, Volodymyr, neto de Iaroslav, se aliou a outros príncipes e, juntos, atacaram os polovtsi e os venceram. Após a vitória, os príncipes, antes aliados, começaram a brigar entre si pois cada um queria o trono de Kyiv.

 

Porém os cidadãos de Kyiv escolheram Volodymyr para governar. O povo o chamou de Volodymyr “Monomakh” (Володимир Мономах). Ele uniu todos os príncipes (kniazi) de Russ, travaram uma batalha contra os polovtsi e os venceram. Os polovtsi serviram aos vecedores por 50 anos.

 

Volodymyr “Monomakh”, assim como seu avô, Iaroslav “O Sábio” (Ярослав Мудрий) e seu bisavô, Volodymyr “O Grande” (Володимир Великий), uniu todos os príncipes em um só trono de Kyiv, com exceção da Galícia (Галичина), que já era um estado forte, governado pelos descendentes de Rostyslav (Ростислав).

 

A glória de Volodymyr “Monomakh” era conhecida por todos os vizinhos. O imperador Constantino Monomakh, de Constantinopla, enviou-lhe caros presentes. Entre eles havia uma guirlanda encimada por uma cruz. Era chamado de “chapéu de Monomakh”. Reza a lenda que por essa razão Volodymyr recebeu o nome de Monomakh. Volodymyr governou por 12 anos e morreu em 1125.

 

Da mesma forma como seu avô Iaroslav, Volodymyr dividiu o Estado de Kyiv entre seus filhos. Porém os irmãos brigavam entre si e não havia paz no Estado de Russ de Kyiv.

 

Um de seus filhos, Yuriy Dolgorukyi “Mão Comprida” (Юрій Долгорукий) reinava ao norte de Russ de Kyiv, na cidade de Susdalh (Сусдаль). Foi ele quem fundou a cidade de Moscou (Москва) e formou o novo Estado de Moscovia (Москвська Держава). O próprio Yuriy e seus descendentes muitas vezes atacaram a cidade de Kyiv. Com isso, Kyiv foi se tornando cada vez mais fraca enquanto o Estado de Moscovia se fortalecia.

 

Naquela época, o Estado de Russ de Kyiv passou a se chamar Ucrânia (Україна). O povo dizia Nach Krai (Наш Край), Nossa Terra e Nacha Kraina (Наша Країна), Nossa Pátria. Essas frases viraram Nacha Ucraína (Наша Україна), Nossa Ucrânia. O nome Ucrânia (Україна), aparece, pela primeira vez na história escrito em uma crônica de 1181.

 

Fonte: Історія України в казках та легендах, Аверс, 2001, Лвів, Україна.

 

História da Ucrânia em fábulas e lendas, Avers, 2001, Lviv, Ucrânia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *